Portal TRF5 - Imprensa
  • SIC – Serviço de Informação ao Cidadão
  • Justiça Federal da 5ª Região alcança o melhor Índice de Desenvolvimento de Sustentabilidade do Poder Judiciário
    Última atualização: 30/06/2021 às 12:45:00



    A Justiça Federal da 5ª Região (JF5) ficou em primeiro lugar no Índice de Desempenho de Sustentabilidade (IDS) da Justiça Federal. O resultado do 5º Balanço da Sustentabilidade do Poder Judiciário foi divulgado nesta terça-feira (29), pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e apontou que a JF5 alcançou um percentual de 60,1% em 2018; 58,2%, em 2019; e 62,7%, em 2020.

    O IDS é um indicador único, capaz de avaliar, em uma só dimensão, o resultado combinado de vários fatores distintos, permitindo a comparação objetiva entre os tribunais. Entre os indicadores avaliados e condensados no IDS estão o consumo de energia elétrica, de água, de copos descartáveis, de papel e a participação em ações de qualidade de vida.

    Segundo o Balanço, esse resultado foi possível, também, devido à realidade imposta pela pandemia da Covid-19, visto que cerca de 90% servidores da JF5 passaram a trabalhar remotamente - o que resultou em economia de gastos e redução de consumo de todos os 11 itens do Plano de Logística Sustentável (PLS).

    O Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5 e as Seções Judiciárias vinculadas (Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe) também apresentaram bons resultados na análise de vários indicadores. De acordo com o documento, além do bom desempenho no IDS, o TRF5 está entre as unidades que tiveram uma redução de impressões per capita acima de 80%, considerando o ano de 2020 em relação a 2019.

    Já no quesito consumo de papel, o Tribunal e as Seções Judiciárias do Ceará e de Pernambuco ganharam destaque por não terem registrado gastos com a aquisição do material em 2020. A seccional cearense também figura entre as instituições que não consumiram nenhum copo descartável para café em 2020, apesar do registro de consumo de copos de água.

    No item consumo de energia elétrica, mais um destaque para o TRF5: considerando todos os tribunais federais, a Corte registrou o menor consumo de energia elétrica por área total. O relatório apontou, ainda, as instituições que reduziram o consumo de energia em mais de 40% no ano passado, entre elas as Seções Judiciárias de Alagoas (49%), do Ceará (42%), da Paraíba (42%) e do Rio Grande do Norte (47%).

    Os números apresentados também revelam o bom desempenho da JF5 na avaliação do indicador “Qualidade de Vida”. Com 1.113 ações realizadas, o Tribunal e as seccionais conquistaram o primeiro lugar da lista no segmento da Justiça Federal.

    Balanço da Sustentabilidade do Poder Judiciário - O Balanço da Sustentabilidade do Poder Judiciário é publicado desde 2017, com dados relativos a 2015 e 2016, a partir da edição da Resolução nº 201, do CNJ, com o objetivo de apresentar o resultado do monitoramento e da avaliação da execução dos Planos de Logística Sustentável (PLS) dos órgãos do Poder Judiciário. Essa análise é feita a partir de indicadores, que visam à economicidade dos gastos públicos e à proteção ao meio ambiente. Nesta edição, foram apresentados os dados de 2015 a 2020, com destaque para os efeitos decorrentes da pandemia da Covid-19.

    A quinta edição do relatório apresenta os dados de 118 órgãos, Tribunais e Seções Judiciárias, divididos da seguinte forma: 27 Tribunais de Justiça (TJ), 27 Tribunais Regionais Eleitorais (TRE), 24 Tribunais Regionais do Trabalho (TRT), cinco Tribunais Regionais Federais (TRF), 26 Seções Judiciárias, três Tribunais de Justiça Militar (TJM), dois Conselhos e quatro Tribunais Superiores.


    Por: Divisão de Comunicação Social do TRF5





    Mapa do site