Portal TRF5 - Imprensa
  • SIC – Serviço de Informação ao Cidadão
  • Presidente do TRF5 participa de palestra comemorativa aos 50 anos do Unipê
    Última atualização: 10/06/2021 às 14:02:00


    Jubileu de ouro da instituição também foi lembrado durante sessão do pleno da Corte

    O presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5, desembargador federal Edilson Nobre, participa, no próximo dia 21/06, a partir das 16h30, da palestra “Constituição, Direitos Humanos e Desenvolvimento”, evento que integra as comemorações dos 50 anos do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê). O magistrado, que também é professor da Faculdade de Direito do Recife (FDR/UFPE), debaterá o tema ao lado do subprocurador geral da República e professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Jurídicas da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Luciano Mariz Maia.

    Realizada pelo Programa de Pós-Graduação em Direito do Unipê (Mestrado em Direito e Desenvolvimento Sustentável), a palestra será aberta ao público, que poderá acompanhar a transmissão do evento, ao vivo, por meio de uma plataforma do Centro Universitário.

    No início da sessão do Pleno do TRF5, realizada na última quarta-feira (9), foi proferida uma manifestação de louvor pelo jubileu de ouro do Unipê. Paraibano, o desembargador federal Rogério Fialho ressaltou a importância da parceria que a instituição de ensino superior tem mantido, ao longo das décadas, com a Seção Judiciária da Paraíba. O magistrado foi um dos primeiros agraciados pelo Centro Universitário com a Medalha do Mérito Acadêmico Afonso Pereira.

    Durante as parabenizações proferidas pelo Colegiado ao meio século de história do Unipê, o desembargador federal Alexandre Luna, que também é paraibano, lembrou que chegou a lecionar Direito Romano na instituição.

    Criada em 21 de junho 1971, no antigo Mosteiro de São Bento, e então denominada Ipê, a instituição foi fundada por Afonso Pereira da Silva, José Loureiro Lopes, José Trigueiro do Vale, Flávio Colaço Chaves, Manuel Batista de Medeiros e Marcos Augusto Trindade. Em novembro do mesmo ano, firmou um convênio com a Prefeitura Municipal e integração da Universidade Autônoma de João Pessoa, e recebeu autorização para abertura e funcionamento das faculdades de Pedagogia e Licenciatura, Ciências Jurídicas e Sociais, Educação Física, Administração, Comunicação, Artes, Psicologia e Pesquisa Marinha.


    Por: Divisão de Comunicação Social do TRF5





    Mapa do site