Portal TRF5 - Imprensa
  • SIC – Serviço de Informação ao Cidadão
  • NAS orienta servidores do grupo de risco em relação à comprovação da condição de saúde
    Última atualização: 16/11/2020 às 16:09:00



    Com a publicação do Ato nº 361/2020, da Presidência do Tribunal Regional Federal da 5ª Região - TRF5, que dispõe sobre o retorno parcial das atividades presenciais no âmbito da Corte, o Núcleo de Assistência à Saúde (NAS) passou a ser procurado por servidores que, por se considerarem pertencentes ao grupo de risco para a Covid-19, buscaram orientações para saber como comprovar sua condição de saúde.

    A presente demanda surgiu porque a norma supracitada (inciso II, art. 7º) estabelece que os servidores, estagiários e colaboradores considerados como pertencentes ao grupo de risco não deverão ser convocados para as atividades presenciais, nesse momento.

    O Ato prevê, também, que a comprovação da condição de pertencente ao grupo de risco deve ser feita através de envio ao NAS, por meio eletrônico, de atestado preenchido pelo médico assistente.

    O NAS entende que, no atual cenário da pandemia da Covid-19, o cuidado com as pessoas pertencentes ao grupo de risco deve ir além da dispensa do exercício do trabalho em regime presencial.  

    Sendo a Covid-19 uma doença nova, o conhecimento científico acerca de sua fisiopatologia e dos fatores que aumentam o risco de uma evolução grave vem sendo construído; novos estudos vêm sendo publicados continuadamente.

    Dessa forma, o NAS decidiu compartilhar algumas informações e orientações atualizadas sobre esse tema, recomendando, ao final, a leitura de material científico especializado, de fonte oficial.  

    Ser pertencente ao grupo de risco para Covid-19 não significa uma maior probabilidade de contrair o vírus, mas, sim, uma maior chance de desenvolver as formas mais graves da doença.

    As principais sociedades médicas nacionais e internacionais atualizaram a lista dos grupos considerados de risco para evolução mais grave, numa eventual infecção pelo Sars-CoV-2 (Novo Coronavírus). O Ato nº 361/2020 considerou como grupos de risco os seguintes:
    I – os maiores de 60 anos;
    II – os portadores de doença renal crônica (ClCr<60 );
    III – os portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica;
    IV – os imunodeficientes (imunodeficiências primárias e secundárias, com uso crônico de corticosteroides ou outros imunossupressores);
    V – os portadores de anemia falciforme e talassemia;
    VI – os obesos (IMC>30);
    VII – os portadores de doença cardíaca grave;
    VIII – os portadores de diabetes tipo I e II;
    IX – os portadores de asma moderada a severa;
    X – os portadores de doença cerebrovascular;
    XI – os portadores de hipertensão arterial sistêmica;
    XII – os portadores de doença hepática crônica grave;
    XIII – os portadores de neoplasia em tratamento, exceto as de pele tipo não melanoma
    XIV – as gestantes e lactantes

    Se você faz parte do grupo de risco, deve ficar ainda mais atento à higiene pessoal e aos cuidados gerais para se proteger da Covid-19:
    1.    Lave as mãos com frequência e de forma correta;
    2.    Evite tocar o rosto com as mãos;
    3.    Limpe objetos pessoais e superfícies muito tocadas;
    4.    Evite beijos, abraços e apertos de mão;
    5.    Fique longe de pessoas que você sabe que estão doentes;
    6.    Minimize as idas ou, se possível, evite totalmente ir a locais onde haja muitas pessoas;
    7.    Se tiver que sair de casa para ir a algum lugar, use máscara de proteção de forma correta e mantenha o distanciamento recomendado de no mínimo um metro e meio outras pessoas;
    8.    Cuide de sua saúde: manter uma alimentação saudável, praticar atividade física de forma regular e utilizar medidas para controlar o estresse ajudam a manter o bom funcionamento de seu sistema imunológico;
    9.    Não interrompa o uso de medicações de uso contínuo sem consultar médico assistente ou serviço médico;
    10.    Mantenha acompanhamento regular com O médico assistente ou serviço médico. Em alguns casos esse acompanhamento pode ser feito ou complementado pela telemedicina.

    Com o intuito de reforçar as medidas preventivas para a Covid-19, o NAS recomenda a leitura de material preparado pela OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde) e OMS (Organização Mundial de Saúde), contendo orientações específicas para cada grupo de risco.

    Seguem os links:

    PESSOAS IDOSAS
    Sigam essas orientações, para ter um estilo de vida ativo e fortalecer seu sistema imunológico

    ASMÁTICOS
    Se tiver asma, o que devo saber sobre a Covid-19?

    DIABÉTICOS
    Se tiver diabetes, o que devo saber sobre a Covid-19?

    DOENTES RENAIS CRÔNICOS
    Se tiver doença renal crônica, o que devo saber sobre Covid-19?

    PORTADORES DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES
    Se tiver uma doença cardiovascular, o que preciso saber sobre a Covid-19?

    PACIENTES ONCOLÓGICOS
    Se tiver câncer, o que preciso saber sobre a Covid-19?







    Por: Equipe de Saúde do NAS/TRF5





    Mapa do site