Portal TRF5 - Imprensa
  • SIC – Serviço de Informação ao Cidadão
  • Primeiro webinário do TRFMED é acompanhado por mais de 400 servidores
    Última atualização: 29/10/2020 às 20:45:00



    As principais dúvidas acerca do Programa de Autogestão em Saúde da Justiça Federal da 5ª Região foram elucidadas hoje (29), no primeiro Webinário promovido pela equipe do plano  TRFMED, que beneficiará magistrados e servidores do Tribunal Regional Federal da 5ª Região e Seções Judiciárias vinculadas, além dos respectivos dependentes.

    A coordenadora do projeto e juíza federal auxiliar da Presidência, Joana Carolina Lins Pereira, conduziu a apresentação, que foi acompanhada por mais de 400 servidores, tanto pela plataforma Zoom quanto pelo canal do TRF5 no Youtube. Quem perdeu a palestra ao vivo pode conferi-la aqui.

    Abrindo o evento, o presidente do TRF5, desembargador federal Vladimir Carvalho, assegurou a todos que o TRFMED vem sendo planejado há mais de um ano e conduzido por uma equipe de servidores competente e comprometida. “Podem confiar. E quanto mais pessoas aderirem, mais vantajoso se torna o Programa para todos nós”, ressaltou.

    Em seguida, Joana Carolina iniciou a apresentação, com o detalhamento do plano. Entre os principais pontos, foram mostrados os casos exitosos de outras autogestões em todo o Brasil, tanto da iniciativa privada quanto do poder público, a exemplo dos planos de autogestão do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal, do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justiça, do Tribunal Superior do Trabalho, do Ministério Público da União, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, entre outros.

    Também foram apresentados os tipos de planos oferecidos pelo TRFMED, “Nacional” e “Nacional Ampliado”; as simulações de preço – comparados com os que atualmente são praticados pelos planos de saúde do mercado -; o sistema de inscrição no Programa; e os preparativos para o início da operação, prevista para 1º de dezembro deste ano.

    Quanto ao modelo de funcionamento, a coordenadora do projeto informou que a rede será credenciada de modo direto e indireto. Para a primeira modalidade, ela explicou, o credenciamento se dará diretamente entre o TRFMED e os prestadores de serviços, como hospitais e clínicas; para a segunda, por meio de outras autogestões conveniadas ou por meio do credenciamento das operadoras de saúde. O Aviso de Credenciamento nº 1/2020, convocando pessoas jurídicas especializadas em serviços de assistência médica, foi publicado no último dia 26, no Diário Oficial da União.

    Flexibilidade - Um assunto enfatizado foi a vantagem, que a autogestão possui sobre planos contratados, de ser "customizável", combinando redes diretas e indiretas, de modo a maximizar a oferta de opções para o usuário.


    Por: Seção de Comunicação da Autogestão





    Mapa do site