Portal TRF5 - Imprensa
  • SIC – Serviço de Informação ao Cidadão
  • Nota do TRF5 sobre a situação do prefeito e do vice-prefeito de Agrestina
    Última atualização: 11/09/2020 às 16:05:00



     

    O Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5 comunicou à Câmara de Vereadores de Agrestina, nesta quinta-feira (10/09), o afastamento cautelar, por 120 dias, de Thiago Lucena Nunes do cargo de prefeito e de José Pedro da Silva (Zito da Barra) do cargo de vice. O secretário de Administração, Márcio Elson Rodrigues Patricio, também foi afastado pelo mesmo tempo. Os afastamentos foram estabelecidos em função das investigações da Polícia Federal na Operação Pescaria, que apura suposto esquema de fraudes em licitações e lavagem de dinheiro. O prefeito, o vice e o secretário também estão proibidos de ter acesso às dependências da Prefeitura de Agrestina por igual período.

    Prisão Preventiva - A prisão preventiva do prefeito e do vice teve como fundamento a garantia da ordem pública e da instrução criminal e para assegurar a aplicação da lei penal. O prefeito e o vice estão sendo investigados por suposta atuação em organização criminosa, composta por servidores públicos, empresários e particulares, especializada em contratação pública fraudulenta de empresa "de fachada", com verbas federais, mediante frustração da competitividade do processo licitatório, com execução contratual por terceiro desqualificado, sem vínculo empregatício com a empresa vencedora do certame, além da consequente lavagem dos lucros auferidos.

    Os mandados de prisão preventiva, afastamento cautelar dos servidores públicos e de busca e apreensão dos envolvidos foram assinados pelo relator do processo referente ao inquérito, o desembargador federal Edilson Nobre.


    Por: Divisão de Comunicação Social do TRF5 - comunicacaosocial@trf5.jus.br





    Mapa do site