Balanço socioambiental do Poder Judiciário

10/07/2019 às 20:31:00

O Conselho Nacional de Justiça divulgou o 3º Balanço Socioambiental do Poder Judiciário, com um relatório sobre o consumo e os gastos dos órgãos do Judiciário Nacional no ano de 2018. Vários aspectos foram analisados, como a utilização de papel, o consumo de água, telefonia, entre outros. No quesito “Destinação de Resíduos”, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5 se destacou, entre os Tribunais Regionais Federais (TRFs), como o que destinou o maior montante de papel à reciclagem, com 68.024kg do material, seguido do TRF1 (65.907kg) e do TRF3 (53.612kg). Destaque para o TRF5 também no item “ações de inclusão”, como o TRF que mais realizou ações de inclusão em 2018, com 18 atividades, ficando à frente do TRF4 (15 ações) e do TRF2 (13 ações). O relatório também apontou o Tribunal como o que possui o menor consumo de água e o segundo entre os TRF ́s com mais ações voltadas para a qualidade de vida, com 151 projetos na área. Além disso, o TRF5 alcançou a segunda posição entre os Tribunais Federais com menor consumo de copos descartáveis.

Reunião do Comitê - Na última terça-feira (9), o Comitê de Gestão Socioambiental realizou reunião com o objetivo de debater as alterações a serem realizadas no Plano de Logística Sustentável (PLS) do TRF5, que estabelece o planejamento de práticas de sustentabilidade e racionalização dos gastos e dos processos administrativos na Corte. Até a amanhã, os membros devem votar para definir as novas metas e indicadores do PLS. As considerações dos integrantes serão consolidadas pelo presidente do Comitê, Magnus Medeiros, e pela supervisora da Seção Socioambiental, Laís Rodrigues. Em seguida, o documento deverá ser novamente analisado pelos demais membros e encaminhado à Presidência do TRF5 para aprovação.


Autor: Divisão de Comunicação Social do TRF5 - comunicacaosocial@trf5.jus.br