Portal TRF5 - Imprensa
  • SIC – Serviço de Informação ao Cidadão
  • Janeiro Branco: Cuidado com a saúde individual, coletiva e das pessoas em situação de rua
    Última atualização: 18/01/2021 às 15:11:00



    Com a vacina contra o coronavírus cada vez mais próxima, muita gente vem relaxando as medidas de prevenção da COVID-19. Por isso, reforçamos a importância do distanciamento social, do uso das máscaras e da correta higiene das mãos. Mas, enquanto o imunizante não chega, pedimos licença para tratar de outra forma de cuidar da saúde durante a pandemia.  

    Certamente você concordará conosco ao afirmarmos que, no cenário atual, quanto mais pessoas tiverem acesso a condições dignas de vida, tanto mais protegida estará a saúde de todos nós e mais próximos estaremos do almejado controle sanitário. Por outro lado, não há dúvida de que pessoas socialmente engajadas têm um ganho em termos de saúde mental. Isso ocorre, dentre outras razões, porque o protagonismo diminui a sensação de impotência e a falta de controle sobre o futuro, fatores fortemente correlacionados com a elevação do estresse psíquico. 

    As pessoas em situação de rua constituem um seguimento da população com alta possibilidade de contaminação pelo coronavírus. Dotar essa população de condições adequadas para viver é um desafio que vai muito além de ações solidárias. Não obstante, atualmente, os riscos trazidos pela pandemia da COVID-19 nos convidam a agir. 

    No apoio às pessoas que vivem nas ruas, duas medidas são especialmente importantes: oferecer abrigo e disponibilizar recursos. Em Pernambuco, desde o início da pandemia, diversas iniciativas vêm sendo realizadas para atender a tais necessidades. O Governo do Estado, por exemplo, criou o Programa Pernambuco Solidário contra o Coronavírus, que permite a participação de qualquer cidadão interessado em ajudar com doações ou que deseje se voluntariar através da plataforma “Transforma Recife”. Se você quiser conhecer mais sobre esse programa entre no site Pernambuco Solidário Contra o Coronavírus. 

    O Centro de Apoio aos Moradores de Rua do Recife (C Amor), mantido pela Fundação Terra no Pátio da Santa Cruz, oferece atendimento diário à população em situação de rua no Bairro da Boa Vista, área central da capital pernambucana, e também aceita doações e trabalho voluntário. Para conhecer melhor esse serviço basta acessar o endereço da Fundação Terra. 

    A Fazenda da Esperança é uma comunidade terapêutica que atua desde 1983 no processo de recuperação de pessoas que buscam a libertação de seus vícios, principalmente do álcool e da droga. Desde o início da pandemia, a Fazenda da Esperança abriu suas portas para acolher outras pessoas de rua, a fim de reduzir a susceptibilidade das mesmas à COVID-19. Para mais informações, acesse o site da Fazenda da Esperança.

    Se você quiser ter uma visão integrada dos projetos sociais que atuam em situação de rua em nosso meio, pesquise junto ao Coletivo Unificados pela População em Situação de Rua. O referido movimento, surgido em 2016, atualmente desenvolve a ação #TodosPelaRua. Se você pretende saber como ser voluntário do #TodosPelaRua, consulte o formulário no endereço  do projeto.

    A equipe do Núcleo de Assistência à Saúde do TRF5 está convencida de que, para o enfrentamento da pandemia da COVID-19, é preciso ir além das medidas de proteção individual. 


    Por: Divisão de Comunicação Social/Núcleo de Assistência à Saúde do TRF5





    Mapa do site