Portal TRF5 - Imprensa
  • SIC – Serviço de Informação ao Cidadão
  • Ajudar faz bem: TRF5 adere à campanha Janeiro Branco
    Última atualização: 11/01/2021 às 16:51:00



    Afinal, ajudar outras pessoas faz bem para saúde mental de quem ajuda e contribui para enfrentar o estresse gerado pela pandemia?

    É a partir desse questionamento que o Núcleo de Assistência à Saúde (NAS) do TRF5, em parceria com a Divisão de Comunicação Social do Tribunal, publica, de hoje até o dia 1º/02, no site do TRF5, quatro textos semanais, que têm como foco o movimento “Janeiro Branco”. Iniciada em 2014 por um psicólogo mineiro, a campanha tem o objetivo de mobilizar a sociedade e instituições em prol do bem-estar psíquico, chamando atenção para as questões e necessidades relacionadas à saúde mental e emocional.

    Os textos desenvolvidos pelo NAS trazem informações baseadas em pesquisas, além de práticas e ações solidárias que poderão ajudar a manter ou melhorar a saúde mental. No primeiro deles, será abordado o que diz a neurociência sobre os benefícios dos cuidados com o próximo. Já os textos seguintes apresentarão as instituições sem fins lucrativos que atuam no Recife e região metropolitana, além de divulgar oportunidades de engajamento com os trabalhos realizados nessas organizações.

    Confira o primeiro texto:

    Ações solidárias e controle do estresse

    Em 2021, certamente precisaremos cuidar ainda mais de nossa saúde mental.  Por isso, vamos começar o ano conversando com você sobre esse assunto. O momento não poderia ser mais propício, já que estamos no mês do “Janeiro Branco”, movimento que tem como objetivo promover o bem-estar psíquico.

    Atualmente, a mídia está cheia de propostas, sugerindo estratégias para lidar com o estresse, problemas de ansiedade e depressão. Em meio a tantas possibilidades, há uma informação circulando para a qual chamamos sua atenção. É que algumas matérias têm mencionado que ajudar outras pessoas faz bem para saúde mental de quem ajuda e pode, inclusive, contribuir para enfrentar o estresse gerado pela pandemia. Será?

    Algumas pesquisas recentes da área da neurociência parecem confirmar a ligação entre a oferta de apoio social aos outros e ganhos em termos de saúde mental. Em 2018, por exemplo, o resultado de um estudo sobre os mecanismos neurais da ligação entre dar apoio social e a saúde foi publicado nos Anais da Academia de Ciências de Nova York.  O artigo concluiu que dar apoio aos outros não influencia apenas a saúde de quem recebe o apoio, mas também traz benefícios à saúde de quem fornece o apoio (Inagaki, 2018).

    Em 2017, outro trabalho sobre os benefícios de dar apoio social foi publicado. Desta vez o artigo apareceu no informativo da APS – Association for Psychological Science, explorando, dentre outros aspectos, a relação entre dar apoio aos outros e o aumento da longevidade do doador (Inagaki & Orehek, 2017).

    Um pouco antes disso, em 2016, o Jornal Americano de Psicobiologia já havia publicado um artigo com a conclusão de que dar apoio a outras pessoas reduz as respostas ao sistema nervoso simpático e ao estresse. (Inagaki & Eisenberger, 2016).

    As conclusões dos neurocientistas aportam ainda maior relevância às teses dos psicoterapeutas existenciais que de há muito acentuaram o valor terapêutico da dedicação ao outro e da solidariedade como formas de evitar o vazio existencial e realizar sentido na vida.

    Mas não estamos aqui só para falar de teoria. Nem mesmo teríamos mencionado esses trabalhos se não achássemos que poderiam ser úteis para vocês e para as pessoas com quem convivem.

    Ainda estamos atravessando uma fase difícil com a pandemia da Covid -19. Muitos de nós permanecemos desgastados, ansiosos, e outros, deprimidos. Enquanto profissionais de saúde, estamos longe de aconselhá-los a esquecer dos seus sofrimentos, mas não podemos fugir da obrigação de apontar alternativas.

    A solidariedade e a dedicação ao próximo é um dos caminhos que podem nos ajudar a descobrir sentido em situações adversas. Um caminho que, como vocês puderam ler, para além de qualquer religiosidade, é referendado pela ciência.

    Até o dia 1º/02, o Núcleo de Assistência à Saúde, em parceria com a Divisão de Comunicação Social, irá divulgar oportunidades de engajamento em instituições sem fins lucrativos que atuam no Recife e Região Metropolitana.

    Até a próxima semana!

    Confira abaixo as publicações do NAS durante a Campanha Janeiro Branco:

    Cuidado com a saúde individual, coletiva e das pessoas em situação de rua


    Por: Equipe de Saúde do NAS/TRF 5ª Região





    Mapa do site