Diretores da Esmafe fazem planejamento pedagógico para 2020

26/11/2019 às 19:43:00

O diretor a Escola de Magistratura Federal da 5ª Região (Esmafe), desembargador federal Rogério Fialho Moreira, se reuniu, ontem (26), com os seis diretores dos núcleos da Esmafe das Seções Judiciárias vinculadas, com o objetivo de discutir o planejamento pedagógico para 2020. Entre os tópicos abordados na pauta, está a submissão para credenciamento, na Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados – Enfam, de três cursos inéditos, a serem desenvolvidos a partir do próximo ano. Um deles é o “Neurolaw” - campo de pesquisas emergentes acerca da neurociência sob a visão jurídica -, que deve acontecer no núcleo da Esmafe da Seção Judiciária do Rio Grande do Norte (SJRN). Os outros dois cursos serão sobre Crimes Cibernéticos e Direito Previdenciário. Capacitações sobre temas como Inteligência Artificial, Direito Internacional – Nova Lei de Imigração e Judiciário e Desenvolvimento Sustentável devem ganhar novas edições em 2020. A retomada da publicação da revista da Esmafe também foi abordada, ressaltando a adequação normativa ao programa Qualis – Capes, para alcance da melhor classificação de periódicos científicos.
Orçamento 2020 – O debate sobre adequação orçamentária também alcançou a Esmafe, que sofrerá uma redução de 25% em seus recursos financeiros. Para se adaptar, a proposta é aumentar a oferta de cursos na modalidade a distância, segundo o coordenador da Esmafe, Luiz Albuquerque. “Esse corte nos obriga a procurar formas mais eficazes de realizar nossos cursos. ‘A distância’ não é preciso deslocar magistrados, eles realizam o curso em suas próprias Seções Judiciárias”, ponderou.


Autor: Divisão de Comunicação Social do TRF5 - comunicacaosocial@trf5.jus.br