Logo da República do Brasil - Justiça Federal da 5ª Região
Link do Tribunal Regional Federal da 5ª Região
Imagem do Portal da Justiça Federal
Portal da Justiça Federal da 5ª Região TRF5 Sustentável Selo Justiça em Números

Margarida Cantarelli é homenageada em congresso realizado no TRF5

07/11/2019 às 16:02:00

A desembargadora federal emérita do Tribunal Regional Federal da 5ª Região - TRF5, Margarida Cantarelli, foi homenageada no VII Congresso de Direito Processual, realizado no edifício-sede da Corte, nos dias 7 e 8/11. Promovido pelo Projeto Mulheres no Processo, do Instituto Brasileiro de Direito Processual (IBDP), e pela Escola da Advocacia Geral da União, o evento contou com a presença de magistrados, advogados e estudantes de direito.

O presidente do TRF5, desembargador federal Vladimir Carvalho, o diretor da Escola de Magistratura Federal da 5ª Região – Esmafe, desembargador federal Rogério de Meneses Fialho, e a homenageada do congresso integraram a mesa de abertura. Em nome do Tribunal, o diretor da Esmafe deu as boas-vindas aos participantes e falou sobre a magistrada, destacando sua atuação em diversas áreas. “Margarida é um ícone da mulher no processo, na política, na justiça e na sociedade. A homenagem é mais do que justa. Parabenizo a todos os organizadores deste evento”, ressaltou o desembargador.

Também durante abertura, a coordenadora geral do Congresso, Renata Cortez, explicou sobre a criação e o objetivo do Projeto Mulheres no Processo. “O grupo nasceu de uma tentativa de buscar uma conjunção de ideais, no sentido de promover uma maior participação das mulheres no meio acadêmico, não apenas aquelas já consagradas, mas também trazendo novos nomes”, salientou.

A programação do congresso contou com 11 painéis que abordaram temas como “Processo e Direito das Famílias”, “Igualdade de gênero e Processo”, “Juizados Especiais”, “Processo do Trabalho”, “Tecnologia no Processo”, entre outros.

Na sexta-feira, último dia do congresso, ocorreu a entrega do Prêmio IBDP aos dois melhores artigos científicos escritos por mulheres. As vencedoras receberam um certificado emitido pelo Instituto e terão seus artigos publicados no portal JOTA e em livro ou revistas editadas pelo Centro de Estudos de Justiça nas Américas (Ceja), parceira do evento. Elas também foram contempladas com uma bolsa integral, incluindo passagem, hospedagem e inscrição, no Programa Interamericano de Capacitação sobre a Reforma da Justiça Civil do Ceja, vinculado à Organização dos Estados Americanos (OEA).

Após a premiação, a homenageada se dirigiu a todos os presentes. “Agradecer com palavras, seria pouco. Só a voz do coração poderá lhes dizer o quanto sou grata por lembrarem-se de quem nunca os esqueceu. Aposentada, compulsoriamente por idade, entretanto jamais me afastei do Direito, nem, muito menos, da incessante busca pela consecução da justiça, porque é um ideal de vida”, disse Margarida Cantarelli. Ao final do evento, ela proferiu uma palestra.


Autor: Divisão de Comunicação Social do TRF5 - comunicacaosocial@trf5.jus.br

 Imprimir 

Top