Logo da República do Brasil - Justiça Federal da 5ª Região
Link do Tribunal Regional Federal da 5ª Região
Imagem do Portal da Justiça Federal

TRF5 debate melhorias no PJe com usuários do MPF e da advocacia pública

13/09/2017 às 13:31:00

O presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5, desembargador federal Manoel Erhardt, reuniu-se, hoje (13), com representantes do Ministério Público Federal (MPF), da Fazenda Nacional (FN), da Advocacia Geral da União (AGU) e da Defensoria Pública da União (DPU) para debater melhorias no Processo Judicial eletrônico (PJe). De acordo com o presidente do TRF5, a reunião, proposta pelas instituições usuárias do sistema, faz parte da política de governança do PJe implantada pelo TRF5, por meio do Ato nº 384, de 20/09/2016, que constitui o Comitê Gestor do PJe, presidido pelo desembargador federal Rubens Canuto, também presente ao encontro, de escutar os principais usuários do sistema. Em pauta, problemas recentes apresentados pelo PJe, como indisponibilidade, intermitência, lentidão e limite de tamanho de arquivos para upload, para os quais, desde já, foram apresentados iniciativas adotadas em busca de soluções . Participaram, ainda, a juíza federal auxiliar da Presidência, Joana Carolina Lins Pereira, o diretor-geral do TRF5, Fábio Paiva, as diretoras da Secretaria Judiciária e da Subsecretaria de Tecnologia da Informação (STI), Telma Motta e Fernanda Montenegro, respectivamente, e o diretor da Divisão de Desenvolvimento de Sistemas (STI), Laureano Montarroyos.

Prioridade – Na ocasião, Manoel Erhardt garantiu que estão sendo feitos investimentos no sistema, enfatizando que o aprimoramento do PJe é um dos principais projetos da atual gestão, a despeito dos cortes orçamentários. “Nós temos uma carência imensa de pessoal da área de Tecnologia da Informação, apenas dois servidores do quadro, contudo, estamos envidando esforços e investindo recursos, dentro da legalidade, para aperfeiçoar o sistema. Trata-se de uma prioridade da gestão, a ser deixada como legado dessa administração”, assegurou.


Autor: Divisão de Comunicação Social do TRF5

 Imprimir 

Top